de olho no Alecrim

Feira do Alecrim

Feira do Alecrim

A feira do Alecrim existe desde 20 de Junho de 1920, quando um grupo de comerciantes liderados pelo paraibano José Francisco dos Santos resolveram fundar a feira. A idéia era que a feira funcionasse no domingo, mas o governo não aceitou e o dia escolhido foi o sábado. Na época os comerciantes não pagavam impostos. Só a partir de 1930 é que a Prefeitura começou as cobranças.

No dia 23 de março de 1957 Câmara Cascudo apresentou José Francisco como o idealizador da feira, mas só no ano seguinte a Câmara Municipal de Natal aprovou a Lei para o funcionamento da feira e uma placa de bronze foi fixada na rua Nove.

Hoje, a tradicional feira do Alecrim possui 515 metros de cobertura (tendas) num total de 1.056 bancas ,banheiros, lixeiras e placas de identificação de produtos que estão separados por tipos de produtos.

Organização da feira e seus setores:

1. CARNES DE BOI-CARNEIRO-BODE
2-PEIXES-CAMARÕES-CARANGUEJOS
3.FRUTAS-LEGUMES-VERDURAS
4. TEMPEROS E ERVAS
5.GULOSEIMAS
6.AVES E OUTROS ANIMAIS VIVOS
7.FARINHAS -GOMAS E CEREAIS
8.QUINQUILHARIAS

Problemas existentes nesse grande caldeirão cultural

Infelizmente nem tudo tudo é mararavilhoso na feira do Alecrim. Os comerciantes reclamam do baixo faturamento e alguns mais pessimistas visualizam o fim das feiras livres, problemas originados pela presença hoje, dos grandes supermercados da cidade.

Os moradores próximos da feira reclamam do barulho e da grande movimentação nos finais de semana, e alguns clientes falam da falta de higiene e da sujeira da feira.

Mas, independente dos problemas que lhe afeta, a feira do Alecrim sobrevive à quase um século e é um lugar que merece ser prestigiado. Mais que um lugar de compra e venda de mercadorias baratas e quase sempre "fresquinhas" uma feira reflete a cultura do seu povo, evidenciada nos tipos de produtos vendidos, no seu manuseio,na linguagem, nos gestos, nas condições de trabalho e no comportamento geral das pessoas que fazem a feira.

Assim um olhar mais atento aos diferentes setores da feira do Alecrim nos possibilita conhecer grande parte da riqueza gastronômica e cultural do povo dessa cidade.

Fonte: http://papjerimum.blogspot.com.br/2011/05/feira-do-alecrim.html
 

Co2 Comunicação